Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘tempo’

aniversárioAcabo de fazer aniversário. Muitos diriam que completei mais um verão, mais um ano de vida. E em meio às reflexões que este evento acarreta, fiquei pensando: por que “completei mais um ano”? Por que não, “estou começando um novo ano”? Nossa tendência de olhar para trás e não adiante, fazer um inventário das experiências vividas, valorizar o que passamos e o que deixamos passar é sempre maior. E, do alto de minha mais nova idade, resolvi olhar pra outra direção e escolher diferente: quero um novo ano, um ano bom e de expansão.

Bom seria se a gente perdesse a memória para idades. Lembraríamos o que comemos ontem, o saldo do banco, o telefone do namorado, mas não quantos anos já percorremos. Digo isso não por estarmos “ficando velhos”, mas para que o peso dos números, cobranças e ansiedades não nos atormentassem tanto. Poderíamos sempre, simplesmente, celebrar o novo, um novo ciclo, uma nova etapa que inicia, nova jornada, novos horizontes. Mas este olhar o novo (e desconhecido) talvez seja o que menos fazemos por ser um tanto assustador. E mesmo os mais arrojados, que gostam da adrenalina do novo, de certa forma também o temem, pois o medo é parte do humano. A diferença é que temem, mas não se paralizam no medo. Como diria uma amiga, “colocam o medo ao lado, não na frente, e continuam caminhando”.

Gosto do mês de março, que sempre me traz estes novos ventos. É um segundo réveillon no ano. A energia é de renovação. E em paralelo é, de fato, o começo do ano novo na astrologia com a entrada do sol em Áries, signo da ação e dos inícios, mais precisamente ontem, 21 de março. Na vida cotidiana é também quando tudo recomeça: crianças voltam pra escola, as ofertas de cursos são fartas, enfim, o mundo recomeça a produzir após longas e merecidas férias com altas temperaturas nas praias.

menino maluquinho

Domingo passado acordei e, como de costume, liguei a televisão na TV Brasil. Já era bem tarde da manhã e começava a passar o insuperável “Um menino muito maluquinho”. Pra minha surpresa, o tema era – adivinhem! – aniversário. O Maluquinho contava como prometera jogar sua mamadeira no telhado quando fizesse 5 anos e como o tempo tinha passado tão rápido (obviamente ele não queria se desapegar daquele saboroso objeto de desejo). De fato, não é muito simples soltar as traquitanas que vamos acumulando com os anos. Mas se não fizermos isso, como abrir espaço pra algo novo? Que tal a mamadeira por uma bicicleta nova? 

No aniversário de 10 anos, Maluquinho ganha uma big festa, cheia de amigos e presentes e começa a vivenciar os impulsos juvenis na direção de uma bela moreninha. Ambos, que sempre foram amigos, de repente se descobrem “muito mais legais” um para o outro. É o tempo que passa com seus imperativos, também hormonais.

Foi um momento feliz e sincrônico, ver este episódio. Mas o melhor de tudo foi a dialética frase final com que o personagem, já adulto, encerra o programa: “O tempo nunca passa e a gente tem sempre todas as idades. O tempo passa e gente cresce.” É mesmo, cresci. Mas a menina que sonhava com uma bela festa de aniversário, ainda hoje, sonha em mim.

Anúncios

Read Full Post »