Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘4 estações’

Sempre gostei de praia, do mar, do sol, do verão. O calor nunca me incomodou. Enquanto todo mundo se queixava de desconforto, sempre me senti muito bem com as altas temperaturas. Foi assim desde menina e até onde a memória me permite acessar. No último verão, porém, neste glorioso Rio de Janeiro, tive que repensar minhas convicções a respeito das quatro estações. Tudo, claro, motivado pelos 45 graus que encaramos, com uma sensação térmica de 50 graus. Deserto perde.

Daí passei a curtir mais o clima temperado do outono. Ah que lindos dias o mês de abril nos reserva! Árvores floridas (sim, aqui as árvores não florescem na primavera e sim no outono, pode reparar), céus azuis contrastando com as montanhas imponentes da Cidade Maravilhosa. Dias claros, sem nevoeiros, límpidos, simplesmente claros.

Quando a gente é adolescente, sente uma atração pelos extremos. Tudo é intensidade: calor tem que ser muito, diversão idem, paixão ibidem. A gente sempre pende pra um único lado, uma opinião, um hábito, às vezes até, um vício. Mas o tempo traz novos ventos na vida, muda a nossa forma de pensar a partir das experiências que vamos adquirindo. É a tão falada maturidade. Começamos a relativizar as coisas, a ser mais flexíveis, pelo menos é isso que espera-se de um ser humano em evolução. É aquela boa e velha carta do tarot: a Temperança, que chega pra dar um tempero nas loucuras e arroubos do Louco.

Sinto-me em plena “temperança”. Amava o verão com toda a intensidade juvenil, mas, diante do Aquecimento Global, tive que me render e estou mais afeita às temperaturas amenas. Até o rosto, que antes eu expunha com vontade ao sol de meio-dia nas praias, hoje tento proteger a todo custo com filtros solares 60 e bonés (até porque luto pra fazer sumir um belo melasma que os anos de sol me deixaram de herança). É… o tempo passou, a pele reclamou e agora virei fã do caminho do meio, como Buda, do outono e seus dias lindos e da primavera com a promessa de tempos melhores.

Dizem que as fases da vida repetem as estações. A gente nasce na primavera (daí se diz que a pessoa completou mais uma primavera quando faz aniversário), cresce e fica jovem no verão, amadurece no outono, na meia-idade, envelhece e morre no inverno, pra depois recomeçar tudo de novo em uma nova primavera (são as novas encarnações que todos nós vivenciamos). É um ciclo, como é bem retratado no filme Primavera, Verão, Outono, Inverno… e Primavera, de Ki-duk Kim.

“Sol de primavera, abre as janelas do meu peito…”

A estação das flores chegou. É um convite a recriar a vida, sair da hibernação do inverno e recomeçar. Bom seria se a gente aprendesse a fluir no movimento harmônico das quatro estações. Sorrindo no verão, refletindo no outono, guardando forças no inverno e despertando novamente a vida em nós, a cada mês de setembro.

“Quando entrar setembro, e a boa nova andar nos campos…”
Anúncios

Read Full Post »